“E a nossa esperança?”.
Acho que deve ter passado a mesma pergunta pela mente dos apóstolos que por longos anos viveram esperançosos de que a redenção de Israel havia chegado.
A esperança que os discípulos do Senhor Jesus tinham, viu se destruída por alguns momentos; toda a felicidade desaparecera! Para Homens que por cerca de três anos viveram confessando ao povo e às autoridades que o seu Mestre era o Messias, ficava tão difícil aquela situação que eles passavam naquele momento.
Em Lucas 24 nós lemos que alguns deles iam para o povoado de Emaús e inesperadamente um “homem desinformado “aparece perguntado o que acontecera(v13 a 19) e confissiosamente revelam o que tinham dentro deles: 21″…e nós esperávamos que era ele que ia trazer a redenção a Israel. E hoje é o terceiro dia que tudo aconteceu… Ao meditar neste verso, achei um sentimento de profunda tristeza, desespero e tanto que derrota pelo fato de parecer que a pessoa a quem eles confiaram os tivesse enganado. Porém, os discípulos não entenderam que a escritura se havia cumprido porque prestavam mais atenção na dor do desespero do que naquilo que seria o rumo. Um certo escritor afirmou que Quando uma porta se fecha, outra se abre; porém não observamos a que se abriu porque passamos todo tempo lamentando a que se fechou.
Nós temos nalguns momentos passado pela mesma situação da qual os discípulos passaram, mas eles sso entenderam o verdade das coisas quando dispuseram-se a abrir os seus olhos e conteplarem as coisas que as faziam ocultas. E encontrando-nos nós na mesma situação, só podemos fazer o mesmo.
Fazendo isso, poderemos dizer que: “O nosso socorro está no Senhor que fez os céus e a terra”

Deus te abençoe abundantemente!

Advertisements